terça-feira, setembro 04, 2007

Comece a estudar hoje, pois vem muito concurso por ai

Governo define 56 mil vagas para o ano que vem então é bom começar a estudar porque vem muito concurso por aí, e aqui sempre estarei disponibilizado material para os concursos por isso fique de olho.

O projeto da lei orçamentária para 2008, que começa a ser analisado hoje pelo Congresso Nacional, traz boas notícias para os interessados em ingressar no serviço público. As 56.348 contratações previstas para o próximo ano são bem distribuídas entre os órgãos federais, abrindo um extenso leque de oportunidades. O próprio Congresso tem autorização para contratar 937 funcionários, seja pela realização de novos concursos ou pela convocação de aprovados em provas anteriores. O Tribunal de Contas da União (TCU) pode chamar 480 novos servidores. O Poder Judiciário pode convocar 12.604 pessoas e o Ministério Público, outras 2.295. Mas é no Executivo que está a maior quantidade, 40.032.

O volume não será necessariamente preenchido, mas o projeto abre a possibilidade. Com isso o número de vagas previsto nos editais não deve ser seguido ao pé da letra. A expectativa é que as provas selecionem mais pessoas que o divulgado, segundo previsão do diretor do Obcursos, José Wilson Granjeiro, há 18 anos no ramo. “Todo concurso chama muita gente do quadro de reserva. Em alguns, o volume de contratações chega a ser 10 vezes maior que o número de vagas anunciado inicialmente”, afirma. Com mais oportunidades, a expectativa é que um número maior de pessoas passem a se preparar para a concorrência, segundo ele.

Nos cursinhos, a procura maior é pelas aulas preparatórias para os concursos dos tribunais e do Senado, previstos para serem realizados até meados de 2008. E as chances serão muitas, caso os órgãos contratem os volumes autorizados na proposta do orçamento. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) poderá selecionar até 459 novos funcionários. O Superior Tribunal Federal (STF), 329. Já o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) pode contratar até 801 pessoas para ocupar, por exemplo, cargos que serão abertos com a criação de novas varas, como prevê o projeto de lei. A expectativa, de acordo com Granjeiro, é que o edital do concurso do TJDFT seja divulgado ainda neste ano.

Executivo
No Judiciário e no Legislativo, os concursos atraem pelos salários, mas é no Executivo que está o maior número de oportunidades. Até 40.032 pessoas podem vir a ter o governo federal como patrão. Destas, 28.586 vão preencher vagas abertas por servidores que se aposentaram, foram demitidos ou deixaram os cargos. As 11.446 restantes vão substituir os terceirizados lotados nos órgãos atualmente. A maioria dos concursos deverá ser para seguridade social, educação e esportes. De acordo com o projeto, a carência nesses ministérios e em seus órgãos é de 18.404 trabalhadores. Em segundo lugar aparecem defesa e segurança pública, com uma necessidade de 5.629 funcionários. As carreiras de gestão e diplomacia podem aumentar em até 3.977 pessoas e as de cultura, meio ambiente e ciência e tecnologia, 3.764.

Também podem ter um incremento as carreiras de auditoria e fiscalização (2.700 vagas), indústria e comércio, infra-estrutura, agricultura e reforma agrária (2.665) e jurídica (1.850). Há ainda a previsão de seleção de servidores para ocupar cargos na área de regulação do mercado, dos serviços públicos e do sistema financeiro (1.041)

Nenhum comentário: